Após cassação, Marcell projeta irmã deputada e diz: ‘Vou ser governador’

Minutos após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidir pela cassação do seu mandato, o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) fez uma “live” no seu instagram. Durante a transmissão, ele lamentou a decisão da Corte, mas disse que vai fazer de sua irmã, a vereadora Marcelle Moraes (DEM), deputada estadual.

“Amanhã já estarei pela Bahia pedindo voto e articulando a candidatura de minha irmã. Ela vai ser deputada estadual”, anunciou. A reeleição de Marcelle para a Câmara Muncipal de Salvador (CMS) é considerada difícil por observadores políticos e até mesmo por Marcell, que condenou a ida da irmã para o partido do candidato Bruno Reis.

Moraes ficará inelegível por oito anos – o prazo começa a contar desde 2018. De acordo com o quase ex-parlamentar, ele voltará à política e vai ser governador. “Seis anos passam rápidos. Eu vou voltar e vou ser governador da Bahia”, projetou.

Marcell disse ainda que “entrou limpo e saiu limpo” da política e disse estar indignado: “Tem um monte de bandido aí solto”, afirmou, sem apontar quais seriam os delinquentes.

Abuso de poder econômico – Por unanimidade, o TSE reverteu a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), que absolveu o parlamentar. Segundo o relator do caso, ministro Sérgio Banhos, Marcell utilizou campanhas de castração e vacinação de animais gratuitas para fins eleitorais. Os valores, de acordo com a acusação, quando cobrados, eram abaixo do praticado pelo mercado. Ainda segundo o relator, a “massiva exposição da imagem dele associada aos serviços prestados” caracterizou que atos não tinham motivação filantrópica.

O relator votou por considerar todos os votos recebidos por Marcell nulos “para todos os fins”.