Hospital Veterinário de Salvador será licitado no início de 2020; Marcell e Marcelle comemoram

A partir do próximo ano, os tutores e responsáveis por animais de estimação poderão contar com os atendimentos gratuitos do primeiro Hospital Veterinário Público Municipal de Salvador. Na manhã desta terça-feira (19/11), o secretário municipal da Saúde, Leo Prates, durante o programa Seis em Ponto, da Rádio Metrópole, divulgou que até maio de 2020 será lançada a licitação para a construção do equipamento pioneiro na Bahia.

A implantação da unidade veterinária no município é uma antiga reivindicação do deputado Marcell Moraes e da vereadora Marcelle. Os irmãos comemoraram a construção do hospital que deve atender prioritariamente os animais domésticos de propriedade da população mais pobre e que não possui recursos financeiros para pagar atendimento e serviços de um veterinário particular.

“A construção do primeiro Hospital Veterinário Público Municipal de Salvador é sem dúvida a maior vitória do meu mandado em prol dos bichos e protetores de animais da cidade. É uma luta antiga. Fui a São Paulo para verificar pessoalmente o funcionamento do hospital veterinário que já funciona lá, apresentei o modelo ao prefeito e secretário da Saúde, e conseguimos conjuntamente viabilizar a concretização do projeto. Fico feliz em beneficiar a população mais pobre da cidade, favorecendo o bem-estar dos animais de estimação e contribuindo, também, para a saúde pública dos moradores da capital”, afirmou Marcelle.

De acordo com Marcell, dados do IBGE no Brasil apontam que mais de 77 milhões de cães e gatos são criados em domicílio e é necessário a implantação de políticas públicas que atendam aos interesses da população de baixa renda, que tem animais. “A implantação do Hospital Público Veterinário vai possibilitar a todos que seus animais tenham tratamento adequado e essencial. Além de minimizar o abandono de cães e gatos diariamente. Essa implantação também é visando a saúde pública e evitando a proliferação de doenças, principalmente em zonas periféricas. Sem dúvida é uma grande conquista e fruto da nossa luta”, concluiu o parlamentar.